terça-feira, 21 de março de 2017

Arquitetura Hostil. Comentários sobre o vídeo do Descomplica.


Comentário sobre o vídeo que o Descomplica publicou na sua Página no Facebook.

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1684547004893234&id=163027370378546

Arquitetura não resolve sozinha problemas sociais. Um arquiteto quando é chamado para fazer um projeto tem um contratante. E nem sempre tem autonomia para tomar decisões.
Já trabalhei em projetos para o setor público e as ordens vem de diversas direções. É o setor de segurança pública, a associação de moradores que consegue ser atendida em algo pelo setor de desenvolvimento social, é o setor de habitação popular que quer mais unidades de relocação para tirar pessoas de área de risco, é o setor que lida com a parte financeira que limita gastos com desapropriações... É uma infinidade de intervenções.
A mudança só vai refletir na cidade quando houver desenvolvimento em outras áreas. Se conseguirmos, por exemplo, que as escolas próximas a uma praça pública conscientizem seus alunos a cuidar e não destruir, aos poucos o espaço público refletirá essa mudança e qualquer obra pública será valorizada.
A situação dos sem teto é muito complexa e envolve atendimento e apoio psicológico, dar oportunidade de trabalho. Infelizmente alguns preferem a rua e um número deles prefere além disso a vida do crime. Não é só acolher os sem teto. É também dar segurança a toda a população.As pessoas falam em levar sem teto para abrigo para resolver o problema. Nem sempre eles querem. Muitos preferem levar a vida assim. Por seus motivos, por não querer nenhum tipo de controle.  Muitos não aceitam levar um outro tipo de vida. Pode construir 1000 abrigos, limpinhos, organizados e com apoio psicológico e oportunidade de relocação profissional. Alguns simplesmente não querem. E aí? A questão é que a ordem precisa ser estabelecida. A cidade precisa ser para todos nos direitos e também nos deveres.
Se tivéssemos autonomia para fazer o projeto como desejamos podem ter a certeza que as cidades estariam diferentes (no que estivesse a nosso alcance profissional fazer).

Parabéns à página do Descomplica por proporcionar o debate sobre o assunto.

Jéssica Marreiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, elogio ou crítica. Sua opinião é muito importante para o BLOG.