terça-feira, 21 de março de 2017

Arquitetura Hostil. Comentários sobre o vídeo do Descomplica.


Comentário sobre o vídeo que o Descomplica publicou na sua Página no Facebook.

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1684547004893234&id=163027370378546

Arquitetura não resolve sozinha problemas sociais. Um arquiteto quando é chamado para fazer um projeto tem um contratante. E nem sempre tem autonomia para tomar decisões.
Já trabalhei em projetos para o setor público e as ordens vem de diversas direções. É o setor de segurança pública, a associação de moradores que consegue ser atendida em algo pelo setor de desenvolvimento social, é o setor de habitação popular que quer mais unidades de relocação para tirar pessoas de área de risco, é o setor que lida com a parte financeira que limita gastos com desapropriações... É uma infinidade de intervenções.
A mudança só vai refletir na cidade quando houver desenvolvimento em outras áreas. Se conseguirmos, por exemplo, que as escolas próximas a uma praça pública conscientizem seus alunos a cuidar e não destruir, aos poucos o espaço público refletirá essa mudança e qualquer obra pública será valorizada.
A situação dos sem teto é muito complexa e envolve atendimento e apoio psicológico, dar oportunidade de trabalho. Infelizmente alguns preferem a rua e um número deles prefere além disso a vida do crime. Não é só acolher os sem teto. É também dar segurança a toda a população.As pessoas falam em levar sem teto para abrigo para resolver o problema. Nem sempre eles querem. Muitos preferem levar a vida assim. Por seus motivos, por não querer nenhum tipo de controle.  Muitos não aceitam levar um outro tipo de vida. Pode construir 1000 abrigos, limpinhos, organizados e com apoio psicológico e oportunidade de relocação profissional. Alguns simplesmente não querem. E aí? A questão é que a ordem precisa ser estabelecida. A cidade precisa ser para todos nos direitos e também nos deveres.
Se tivéssemos autonomia para fazer o projeto como desejamos podem ter a certeza que as cidades estariam diferentes (no que estivesse a nosso alcance profissional fazer).

Parabéns à página do Descomplica por proporcionar o debate sobre o assunto.

Jéssica Marreiros

quarta-feira, 8 de março de 2017

"Quero fazer faculdade de Arquitetura!"

Pretende fazer faculdade de Arquitetura e quer maiores informações? Talvez eu possa te ajudar! Afinal, em 2017 estou completando 13 anos de formada. Passou tudo tão rápido. Mas hoje consigo ter uma visão bem diferente da carreira do que tinha em 1998, quando prestei vestibular.

As revistas de Arquitetura que circulam por aí dão uma ideia um tanto equivocada e limitam o completo entendimento das várias facetas da profissão.

O Arquiteto é um profissional que pode atuar em diversas áreas e, tirando a possibilidade de um mega escritório com muitos funcionários, é difícil ver um escritório que execute sozinho todas essas funções. Um arquiteto pode atuar em:

- Projetos Residenciais: casas, condomínios, vilas;
- Projetos Comerciais: lojas, centros comerciais, escritórios, shoppings;
- Projetos Industriais: que envolvem áreas de produção, armazenamento de matéria prima e produto acabado;
- Projetos de Interiores: mobiliário, layout, materiais de acabamento, itens de decoração;
- Projetos de Luminotécnica: correta especificação de pontos, tonalidades e tipos de luz para cada ambiente;
- Projetos para Legalização de Obras: regularizar obras construídas sem autorização do poder público;
- Projetos para Aprovação de Projetos em Órgãos Públicos: todo projeto precisa ser aprovado na prefeitura, alguns na Vigilância Sanitária (projetos que envolvam setor de saúde e alimentos), Corpo de Bombeiros, INEA (meio ambiente);
- Projetos de Restauração: para preservação de edificações tombadas pelo Patrimônio Histórico;
- Projetos de Parcelamento do Solo: Para dividir ou juntar lotes;
- Projetos de Urbanismo: para intervenções em áreas urbanas, traçar novas vias nas cidades, criação de áreas de lazer urbanas, etc.;
- Projetos de Instalações Prediais: elétricas, hidráulicas, sanitárias, telefônicas e compatibilização desses projetos com a arquitetura, (quando os mesmos são executados por outros profissionais, o que geralmente acontece);
- Projetos de As Built: fazer o levantamento métrico e representar em plantas o que já está construído;
- Projetos de Paisagismo: especificação de vegetação, canteiros, jardins, especificação do tipo de revestimento de piso para áreas externas destinadas a circulação de pedestres e circulação de veículos.

Essas são apenas algumas. Poderia colocar aqui uma lista enorme com muitas outras atividades que um arquiteto pode exercer.
Mas se você pensa em cursar arquitetura porque não quer trabalhar com contabilidade, ou porque não se vê envolvido com política, ou porque não tem dom para ter um consultório e ouvir problemas dos outros, ou porque não tem dom para ser advogado e entender leis, sinto dizer que, fazendo Arquitetura, tudo isso está inserido.

Você precisa entender o cliente e nem sempre ele sabe expressar com palavras as reais necessidades que o seu projeto terá que atender. Nem sempre quem te contrata diretamente é quem toma as decisões. Saber fazer uma leitura da família ou da empresa que te contrata é essencial. E isso é extremamente difícil. 

Você precisa entender como uma nova lei urbana implicará nos seus projetos, precisará entender as leis vigentes. Afastamento, Taxa de Ocupação, Taxa de Impermeabilização, Área máxima Construída Permitida, Gabarito Máximo Permitido (nº de pavimentos ou andares de um edifício). São tantas as leis que você vai ter que encontrar os melhores meios de conciliar o que o seu cliente quer com o que o poder público te permite construir naquela determinada área.

Você precisará entender de contabilidade. Um escritório de Arquitetura, como qualquer outro estabelecimento, emite notas fiscais e exceto a possibilidade de você já iniciar seu escritório com uma equipe que cuide especificamente disso, você mesmo terá que fazer. E emitir nota fiscal pode parecer simples, mas não é.

E política? Como disse anteriormente, leis urbanas influenciam diretamente nos projetos. Entender como o poder público irá atuar na cidade é essencial para orientarmos nossos clientes com relação ao que fazer com seus terrenos.

Já ouviu a expressão "Não durmo, faço Arquitetura" ? Não vou mentir. Durante a faculdade, que é longa (duração prevista mínima de 5 anos), dorme-se pouco, principalmente se a instituição que você escolher for período integral (como a UFF, onde eu estudei). É exaustivo. Ter aulas pela manha, à tarde e à noite é um esforço muito grande, principalmente quando você quer conciliar a faculdade com um trabalho ou um estágio, após a metade do curso. Muitos dizem que  cursos extensos como arquitetura funcionam como um funil. Nem todos aguentam concluir e é a pura verdade.
Para concluir Arquitetura você precisa ser realmente apaixonado pelo curso. E digo: você passa a ver a vida de outra forma. É uma belíssima experiência de amadurecimento pessoal. Por ficar várias horas na faculdade você faz amigos e alguns você irá levar para a vida toda. Você tem aulas sobre artes, sobre meio ambiente, sobre ocupação e crescimento das cidades mais diferentes do mundo e isso te abre tantos horizontes.

Citei várias dificuldades da carreira, mas posso dizer que quando se gosta do que faz elas são menos numerosas do que o bem estar que a vida profissional pode trazer.

Dedicação e os frutos que se colhe a partir dela não são exclusivas da Arquitetura. Em toda carreira é necessária a dose de sacrifício, de entrega e de comprometimento. 
Espero ter ajudado e desejo boa sorte!





Jéssica Marreiros é Arquiteta e Urbanista formada pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2004. Sócia da Ideal Projetos e Construções LTDA desde 2008. Autora do Blog Debatendo Arquitetura.


quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

APARTAMENTOS PEQUENOS

O assunto de hoje é: APARTAMENTOS PEQUENOS.
A grande maioria dos apartamentos do mercado, possuem ambientes com dimensões bem reduzidas.
Geralmente, quando as pessoas visitam o apartamento decorado, se deparam com um apartamento pequeno mas com bom aproveitamento. Mas quando chegam com a mudança a realidade é outra. Isso acontece porque para espaços pequenos a melhor solução é o uso de móveis planejados. É dessa forma que os apartamentos decorados são montados.
Saber aproveitar bem os espaços compactos dos apartamentos é garantia de qualidade de vida, eficiência e funcionalidade dos ambientes.
Ideal Projetos e Construções LTDA tem uma parceria de longa data com a SEVLA Design, empresa de projeto, fornecimento e montagem de móveis planejados com qualidade, preços acessíveis, boas formas de pagamento e um atendimento maravilhoso.
Agora que a Ideal Projetos e Construções LTDA está atendendo TODO O BRASIL, estamos oferecendo aos nossos clientes de fora do Rio de Janeiro, a possibilidade de contar também com o atendimento da SEVLA Design.
Ideal Projetos e Construções LTDA e SEVLA Design, juntos agora para ATENDER TODO O BRASIL!
Comprou um apartamento? Entre em contato conosco!
Email: idealprojetos@idealprojetos.arq.br
Tel.: (21) 3242-3612 / (21) 99833-4926
Whats app: (21) 97601-8087

Originalmente postado em: www.facebook.com/idealprojetosarquitetura








quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

CONFORTO AMBIENTAL NO YOUTUBE

INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE!

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES DA IDEAL PROJETOS E CONSTRUÇÕES LTDA.

AGORA ESTAMOS ATENDENDO TODO O BRASIL!

ESTÁ CALOR AÍ?

SAIBA COMO UM PROJETO DE ARQUITETURA PODE MELHORAR SUA QUALIDADE DE VIDA!

https://www.youtube.com/watch?v=cjcvFFFPgAQ